Três Traders no divã

02/06/2021

Nos anos dourados em que o principal ativo da bolsa brasileira era a Telebras, Arnaldo se consolidara como um trader ágil, frio, e objetivo. Sua formação acadêmica como psicanalista contribuiu para que seus pares o vissem como uma espécie de oráculo.

Embora já estivesse fora do mundo das consultas psicanalíticas há anos, ele volta e meia sucumbia à sedução de jovens profissionais de mercado que desejavam pagar uma fortuna para uma conversa com o mestre. Arnaldo não era um cara de muito papo e suas raras sessões não duravam mais do que 15 minutos. Os jovens achavam que a curta duração do encontro tinha a ver com o tempo lógico lacaniano e saíam do encontro com uma certa perplexidade diante do pragmatismo do "doutor". Abaixo, um relato de três encontros recentes, com três traders distintos, em diferentes ocasiões:


Encontro entre o ARBITRADOR ("o neurótico obsessivo") e Arnaldo (Psi):

Arnaldo (Psi):

-Diga-me o que te angustia, rapaz.


Arbitrador:

- Doutor, passo o dia todo operando! Em quase todos os dias, estou entre os que mais operam Petrobras neste país. Eu opero contra opções, contra o ADR, contra os pares, e até mesmo, contra os contratos futuros do Ibov. O Credit Suisse é a pedra no meu sapato. Onde eu vou, o "cara" está lá para me atrapalhar. O meu modelo é ótimo, pois ganho em quase todas as operações. O grande problema na minha vida, entretanto, chama-se emolumento. Diariamente, tenho um lucro bruto de quase 10.000 reais. O problema é que, em muitos casos, só de emolumento eu deixo 11.000 reais.

Psi:

- Você me disse que trabalha no centro do Rio e mora em Ipanema, correto? Pois é, imagino que você vá de carro para o trabalho e deva chegar na mesa por volta das 8:30, correto? Bem, sugiro que você passe a deixar o carro em casa e comece a fazer uma longa caminhada para o trabalho.

Arbitrador:

-Mas doutor, se eu fizer isso vou chegar ao trabalho às 11:00 e chegarei todo suado!

Psi:

-É exatamente esse o objetivo! Próximo!


----x----

Encontro entre o "Trend Follower" (o "perverso" Caçador de tendências) e Arnaldo (Psi):

Arnaldo (Psi):

-Diga-me o que te angustia, rapaz.

Trend Follower:

- Doutor, passo o dia inteiro esperando um sinal do meu indicador. Desde que voltei de um curso no Courant Institute of Mathematical Sciences da NYU, onde fiz um curso com o famoso Marco Avellaneda, fiz adaptações ao modelo que o deixou tinindo. O problema é que sempre que o evento catalisador ocorre e o sinal é ativado, vem o UBS e bate na frente. Eu fico pendurado na pedra e não consigo vender nada!!!

Psi:

Da próxima vez que você for a Nova York, compre um boneco Sparring BoomBox. Vista-o com uma camisa do UBS e soque-o todo dia por 30 minutos.

Trend Follower:

- Mas e quanto ao algoritmo doutor?

Psi:

- "Keep it simple". Próximo!


-----x-----


Encontro entre o "Visionário" (Psicótico) e Arnaldo (Psi):

Arnaldo (Psi):

-Diga-me o que te angustia, rapaz.

Visionário:

- Doutor, já faz tempo que larguei aquela especulação de curto prazo. Eu não estou na bolsa para ganhar trocados, estou em busca de oportunidades transformacionais. Sigo a linha da Cathy Woods, mas meu foco é fazer isso acontecer aqui no Brasil que, convenhamos, é o país das oportunidades. A minha carteira hoje consiste de ações de 4 empresas que têm tudo para se tornarem "10-baggers". Sabe né doutor, aquelas que devem multiplicar seus preços por 10x em uns 3 anos... Pois é, o meu problema é que o mercado ainda não consegue enxergar o que só eu estou vendo. Com isso, a marcação a mercado da minha posição está negativa em 35%. Conto com o apoio de 5 investidores que já estão impacientes e estão pensando em "estopar" a operação. O que faço para que eles não cometam tamanha atrocidade?

Psi:

- Você já ouviu falar na psilocibina (cogumelos mágicos) da John Hopkins? Pois é, recomendo isso a você e a seus investidores. Vai mudar suas vidas!


Marink Martins

www.myvol.com.br