A hora de investir na China é agora!

24/05/2018

Ontem o MyCAP Tendências Globais completou 1 ano. Foram 52 vídeos onde abordamos diversas tendências nas áreas de tecnologia, finanças e comportamento. De todos que fiz, o assunto que mais me interessou foi o tema relacionado a CRISPR, a técnica de edição genética que está aí para mudar a forma como vivemos. Quem sabe termos um Homo sapiens versão 2.0! Isso já é uma realidade.

Neste episódio de aniversário concluo uma série de vídeos nos quais compartilho os argumentos delineados pela Gavekal favorecendo uma maior alocação a ativos chineses. O curioso é que em um curto espaço de tempo, fundos passivos se tornarão compradores compulsórios de ativos chineses pelo simples fato de que a maioria dos benchmarks globais irão alocar um percentual condizente com a importância do país no cenário global. Estamos falando dos índices MSCI, dos índices do Barclays e muitos outros.


Confiram o vídeo abaixo onde apresento as 4 razões enunciadas por Louis-Vincent Gave justificando que chegou a hora do gigante asiático:


Em épocas em que a moeda de um determinado país está forte, é quase certo que o consumo dos seus cidadãos tende a crescer de forma significativa, até mesmo gerando algumas situações que podem ser vistas como abusivas. Muitos brasileiros hão de se lembrar de abusos observados em aeroportos internacionais durante aquele período ao redor de 2010 em...

Espera-se que quanto mais importante e maior for um determinado ativo, maior será o escrutínio por parte dos analistas envolvidos. Assim, é natural esperar que empresas cujas capitalização de mercado supere 1 trilhão de dólares se comporte de forma menos volátil exibindo assim uma maior previsibilidade.

Estaria o mercado de ações norte-americano precificado de forma a refletir um pouso suave perfeito? Penso que este é o questionamento do momento.

www.myvol.com.br