Espera-se que quanto mais importante e maior for um determinado ativo, maior será o escrutínio por parte dos analistas envolvidos. Assim, é natural esperar que empresas cujas capitalização de mercado supere 1 trilhão de dólares se comporte de forma menos volátil exibindo assim uma maior previsibilidade.

Estaria o mercado de ações norte-americano precificado de forma a refletir um pouso suave perfeito? Penso que este é o questionamento do momento.

Tomo emprestado o título de hoje de um email que recebo diariamente do serviço Zero Hedge Premium -- serviço que assino (junto com outros) com objetivo de agregar valor para estes comentários de mercado. Neste, a casa de análise nos apresenta diversos gráficos ilustrando a semelhança do momento atual na bolsa americana com o ocorrido em outras...

Há indícios de exaustão na bolsa americana. Pudera! Desde o momento em que os índices de atividade econômica e de liquidez começaram a registrar uma significativa melhora -- em meados de outubro do ano passado -- o índice S&P 500 subiu, de forma contínua, aproximadamente 900 pontos! Chegamos a um ponto em que é necessário trazer mais participantes...

Insisto no tema explorado ontem por este ser deveras importante. Não é de hoje que afirmo: o dinheiro para tão aguardada alta nas ações brasileiras já está no Brasil. Ele encontra-se "empoçado" na renda fixa e pode ser observado através do gráfico abaixo em que comparo a valorização histórica do IBOV com as taxas de crescimento do PIB...

Nos dias de hoje, tudo parece ocorrer de forma rápida e intensa. Assim, após um período de forte alta nos índices globais (do fim de outubro ao fim de dezembro), o ano de 2024 se iniciou de forma seletiva, privilegiando um grupo de "descolados": Nikkei 225 (+13%), Nasdaq 100 (+8%), S&P 500 (+5%), Nifty 500 (Índia) (+3%) e Stoxx50 (Europa)...

Os agentes se preparam para o carnaval cientes de que na próxima segunda e terça os mercados transitaram livres, leves e soltos em Nova York sem que ajustes possam ser feitos nas carteiras locais. Sendo assim, a possibilidade de um "gap" de alta ou de baixa na quarta-feira de cinzas é certamente mais elevada. Sabe-se que na terça-feira de...

Mais um "vendido" acaba de virar a mão. É incrível o que está acontecendo. Tudo começou com o Mike Wilson -- estrategista chefe de renda variável do Morgan Stanley -- que foi o herói do ciclo de queda na bolsa americana em 2022. Wilson -- que manteve um preço alvo para o S&P 500 por volta dos 3.300 pontos...

É hoje o dia!

06/02/2024

No gráfico abaixo podemos observar quão dolorosa tem sido a performance do Ibovespa nos últimos 5 dias. Durante as últimas semanas, o "olfato" do mercado de ações brasileiro esteve simplesmente muito sensível a qualquer cheiro de repique inflacionário ao redor do mundo. Assim, na manhã de ontem, logo que foi divulgado o índice ISM norte-americano...

Os americanos lideram o mundo e sabem muito bem disso! Sabem tanto que não conseguem se conter diante do mais recente sucesso de seu mercado de capitais.

Em se tratando do mercado de ações, a última sexta-feira foi histórica! Testemunhamos uma das maiores criações de valor da história do mercado de capitais. O valor de mercado da Meta -- controladora do Facebook, Instagram, WhatsApp e outras -- cresceu em aproximadamente 200 bilhões de dólares (o valor aproximado da Disney ou 1/4 do valor de mercado...

Tomei emprestada esta conhecida expressão utilizada no setor automobilístico como título para o vídeo desta semana que você pode conferir ao clicar aqui. A expressão é bem conhecida na Fórmula 1 e em outras competições ao apontar a correlação entre vitórias conquistadas em um domingo e o subsequente incremento na venda de "merchandise" no dia...

O texto de hoje se refere à imagem abaixo. No cabeçalho vem a pergunta: "Is the dot.com mania now the blueprint?" Traduzindo: será que o cenário visto na era da bolha do Nasdaq (1999/2000) passou a ser uma referência para o que está em curso atualmente na bolsa americana?

Tudo começa com a criação de uma narrativa convincente pela mídia financeira. Em seguida, elegem-se empresas promissoras que rapidamente se tornam "queridinhas". Em pouco tempo, tais empresas se valorizam e passam a ocupar uma participação nos principais índices de renda variável que é cada vez maior. E assim o processo persiste e se repete.

Permita-me manter o formato e a linha de pensamento delineada no início desta semana. Assim, te convido a passar a "navalha de Ockham" em meio a complexidade dos mercados para chegarmos em uma forma de pensar que seja mais direta, mais objetiva.