Associe a SITUAÇÃO com a ATITUDE apropriada

24/01/2018

Pode parecer brincadeira de criança, mas a minha intenção aqui é chamar a sua atenção ao fato de que em dias de incerteza, como o de hoje, operadores mais experientes optam por um tipo de operação conhecido como "Gamma Scalping".

Tá certo que se você chegasse em um daqueles pregões tradicionais da Bovespa nos anos 90 poucos não reconheceriam tal operação pelo sofisticado nome acima, mas pode ter certeza que muitos a praticavam.

Nos pregões haviam muitos "Águias" de mercado. Podiam não ter uma planilha a sua frente, mas sabiam como ninguém que, em dias "nervosos", o melhor a se fazer era uma REVERSÃO.

Neste tipo de operação iniciava-se o dia vendendo uma posição no mercado À VISTA e simultaneamente comprava-se uma posição equivalente no mercado de opções. O quanto comprar de uma e o quanto vender de outra, ao invés de vir de um modelo calculado em uma mesa de operações, vinha de anos de experiência e malandragem nos pregões.


Estou lançando o meu projeto de Dynamic Hedging junto a Inversa Publicações. Neste eu tenho uma vídeo-aula exclusiva sobre tal reversão, conhecida em inglês como Gamma Scalping. Ontem foi divulgado o segundo vídeo da série. Se você ainda não assistiu, nele eu revelo os parâmetros de risco da operação. Confira ao clicar na imagem!


De volta ao Gamma Scalping, faz-se tal operação pois seu desempenho favorável está associado a uma alta na volatilidade do mercado. Em dias em que um determinado evento é capaz de proporcionar uma oscilação no preço dos ativos superior a 1,5%, tal operação tende a ser rentável. Naturalmente, deve-se levar em consideração que há implícito no mercado um mecanismo de antecipação. Por isso, é comum que o preço associado a tal reversão já reflita tal incerteza.

De qualquer forma, mesmo que tal operação não te seja útil hoje, é muito interessante que você a incorpore ao seu arsenal de operações no mercado.

O mercado de opções é fascinante e muitas vezes leva uma fama desmerecida. É através deste mercado que especuladores e "hedgers" se encontram e fecham negócios com objetivos distintos. O primeiro quer multiplicar seu capital enquanto o segundo busca proteção.

É uma troca válida e bem mais comum do que muitos pensam. Afinal, ao renovarmos o seguro anual de nosso automóvel, nos engajamos em uma operação de opção. De um lado estamos nós, mortais, buscando proteção pelo nosso patrimônio (nosso carro). Do outro está um velhinho com o nome de Warren Buffet, dono da GEICO (uma grande seguradora norte-americana), e de muitas outras seguradoras e resseguradoras. Buffet, apesar da fama de maior "value investor" de todos os tempos, é também um dos maiores vendedores de proteção do mercado.

Se você deseja entender um pouco mais deste assunto, compareça ao nosso encontro hoje no auditório da B3, às 18:30, no centro do Rio de Janeiro. Para se inscrever, envie um e-mail para marketing@br.icap.com

Marink Martins,

Myvol.com.br


Ao longo dos últimos meses, venho chamando atenção do leitor a respeito da relação entre o agregado monetário M2 e indicadores econômicos, como o PIB Nominal e o próprio índice de ações do país.

"Denial"

28/02/2024

Os americanos estão em "denial" (estado de negação). Explorei este tema no vídeo desta semana onde argumento que é inquestionável que as ações norte-americanas encontram-se em um patamar deveras "esticado". Neste vídeo faço uma breve jornada da relação entre o rendimento do "treasury" de 10 anos e a relação de P/L de Shiller, partindo dos anos 60...

www.myvol.com.br