Mais um ataque a estratégia de "buy & hold"

08/06/2018

O mundo está transitando de um período de abundância de recursos para um de escassez de recursos. A transição é lenta e a influência dos Bancos Centrais certamente distorcem este efeito. Dito isso, o fim do bônus demográfico global será o grande responsável por esta transição que, em questão de tempo, torna-rá o custo do dinheiro mais elevado! 

Reitero aqui o meu ceticismo com relação a estratégia de compra de ações para o longo prazo ("buy & hold strategy").

Já venho batendo nesta tecla há um bom tempo. Hoje, em particular, retomo o assunto pois a Casa de Pesquisa Gavekal faz uma bela análise ilustrando como as mudanças demográficas colaboram para um maior pessimismo com relação a investimentos em títulos de renda fixa de longo prazo.

Com o envelhecimento da população global teremos um número menor de entrantes no mercado de trabalho e, consequentemente, uma menor formação de poupança. Este foi um dos fatores que mais contribuiu para redução nos juros de longo prazo dos anos 80 até os dias de hoje.

Embora a ênfase do trabalho seja o mercado de renda fixa é natural estendermos suas consequências para o mercado de renda variável. Nas bolsas buscamos trazer a valor presente os fluxos de caixas projetados para o futuro utilizando taxas de desconto de longo prazo. Uma eventual elevação em tais taxas, tem um impacto direto no "valuation" das ações. 

Confesso aqui que desde que li o livro "The rise and fall of american growth" do professor Robert J. Gordon, da universidade Northwestern, fui bastante influenciado por suas ideias com relação as diversas barreiras presentes nos dias de hoje que impedem a continuidade do longo período de crescimento econômico registrado pelos EUA nos últimos 30 anos. Além das questões demográficas, um maior endividamento do governo e uma maior desigualdade social também contribuem para a expectativa de que, não só os EUA, mas o resto do mundo tende a crescer bem menos nos próximos anos.

Abaixo, segue o vídeo em que faço uma brincadeira com Warren Buffet que tornou-se um ícone associado a estratégia de "buy & hold".


No início de 2021 a bolsa de valores local estava em festa com empresas como Magazine Luiza, Rede D´Or e B3 registrando uma capitalização de mercado superior a 100 bilhões de reais. Ainda que houvesse um claro desconforto com o "valuation" destas empresas, poucos tinham coragem de sugerir a venda destes ativos. Após uma década em que o mundo dos...

Para grande parte da comunidade investidora brasileira, todas as mazelas que afligem a nossa bolsa são oriundas de incertezas fiscais. Ainda que não haja dúvida a respeito de nossa fragilidade fiscal, há outros fatores globais que vem contribuindo para um certo desdém em relação aos ativos brasileiros.

A expressão "The Winner Takes It All" (O Vencedor Leva Tudo!) é velha. Foi título de um dos maiores sucessos da banda sueca ABBA em seu álbum de 1980. Já no mercado de ações foi ganhando tração na medida em que foram surgindo "platform companies" como America Online (anos 90), Yahoo, Amazon Web Services, Google, Facebook, LinkedIn (Microsoft),...

www.myvol.com.br