Tendências Globais

Venho afirmando por aqui que a eleição presidencial nos EUA, marcada para ocorrer no dia 03/11, é algo que deverá trazer bastante volatilidade para os mercados. Afirmo isso pois o consenso de mercado parece apontar para uma reeleição relativamente tranquila do incumbente Donald Trump.

Conforme nos aproximamos da eleição presidencial dos EUA, Trump irá enfrentar Joe Biden que agora conta com o apoio de Bernie Sanders. Por tudo isso, argumento que Trump será forçado para o centro caso queira ter acesso a Casa Branca por mais quatro anos.

Estamos diante de uma mudança estrutural e comportamental que deverá resultar em uma compressão dos múltiplos de Preço/Lucro das ações listadas na B3. No vídeo abaixo exploro este tema. Confira!

No livro Clash of Empires os autores Louis Gave e Charles Gave exploram a possibilidade de a moeda chinesa vir a ocupar uma maior relevância global diante de diversos eventos marcantes nas últimas décadas que podem ser qualificados como o uso indevido do dólar por políticos americanos. Tal uso é normalmente descrito pela expressão "weaponization of...

Durante os anos 90 - época em que residi nos EUA - eu e minha namorada costumávamos ir ao Pizza Hut aos domingos. Nós adorávamos a pizza vegetariana da casa. Em nossa opinião ela superava em larga margem a concorrência que na época era representada pela Domino´s e, pela recém lançada na época, Papa John´s Pizza.

Neste vídeo exploro ideias compartilhadas pelo professor da Universidade de Chicago, Luigi Zingales, e as conecto com as ideias do estrategista Charles Gave, fundador da casa de pesquisa Gavekal.

Para que o assinante entenda o que está em curso em meio as disrupções no sistema interbancário norte-americano, leia o relatório publicado pelo famoso estrategista do Credit Suisse, Zoltan Pozsar.